Satélite dos Exoplanetas pronto

1 Abril 2019

O Satélite de Caracterização de Exoplanetas da ESA, Cheops, foi recentemente declarado pronto para voar depois de completar uma série de testes finais à nave espacial.

Cheops decolará como passageiro secundário num foguetão Soyuz-Fregat, lançado a partir do Porto Espacial da Europa em Kourou, na Guiana Francesa. O satélite será armazenado nas instalações da Airbus Defense and Space, em Madrid, durante alguns meses antes de ser enviado para o local de lançamento, visando o período de lançamento entre 15 de outubro e 14 de novembro de 2019.

“Estamos entusiasmados por lançar o Cheops no final deste ano”, afirma Günther Hasinger, Diretor de Ciência da ESA. “Com as suas observações de altíssima precisão de estrelas que já conhecemos por albergarem exoplanetas, a missão permitirá o primeiro passo para uma caracterização da composição e natureza dos planetas além do nosso Sistema Solar.”

...
Cheops at Airbus in SpainAccess the image

“Demorou cinco anos de trabalho para chegar a este ponto, e estamos dentro do orçamento e totalmente dentro do cronograma, por isso estamos extremamente satisfeitos por ver o satélite finalmente pronto para o voo,” diz Nicola Rando, Diretor do Projeto Cheops da ESA.

“Agora que podemos ver o lançamento no horizonte, parabenizamos todas as equipas envolvidas pelo seu excelente trabalho.” diz Fernando Varela, Diretor de Sistemas Espaciais da Airbus na Espanha, principal contratado para o projeto e a construção da aeronave.

Cheops é uma missão de acompanhamento: fará observações de estrelas brilhantes hospedeiras de exoplanetas para medir pequenas mudanças no seu brilho devido ao trânsito de um planeta através do disco da estrela, observando em particular as estrelas que hospedam planetas no intervalo de tamanho de Terra-Neptuno. Saber quando e onde apontar para o céu, a fim de capturar esses trânsitos, torna Cheops extremamente eficiente, maximizando o tempo que gasta a monitorizar eventos reais de trânsito.

As observações de trânsito irão fornecer medições precisas do tamanho de um planeta. Combinados com informações conhecidas sobre a massa do planeta, esses dados permitirão determinar a sua densidade, dando-nos pistas vitais sobre a sua composição e estrutura, indicando, por exemplo, se é predominantemente rochosa ou gasosa, ou se abrigará, talvez, oceanos significativos.

...
Observing transiting exoplanets Access the image

 

As observações de uma lista de alvos de exoplanetas, definidos pela Equipa Científica de Cheops, serão responsáveis por 80% do tempo de observação científica, enquanto os 20% restantes estarão disponíveis para cientistas em todo o mundo. O primeiro convite à apresentação de propostas para o uso de Cheops através do programa de Observadores convidados da ESA foi publicado no início deste mês.

“Cheops é o primeiro satélite da ESA dedicado a exoplanetas, abrindo caminho para mais duas missões na próxima década e consolidando a liderança europeia na ciência de exoplanetas,” acrescenta o Diretor Hasinger.

Seguindo os passos de Cheops, Plato da ESA, a missão Trânsitos Planetários e Oscilações de Estrelas, e Ariel, a missão Grande Estudo com Sensoriamento Remoto por Infravermelho de Exoplanetas, serão lançadas no final de 2020, para descobrir e investigar novos mundos em torno de outras estrelas.

Cheops é uma missão da ESA implementada em parceria com a Suíça, com importantes contribuições da Áustria, Bélgica, França, Alemanha, Hungria, Itália, Portugal, Espanha, Suécia e Reino Unido.

Para mais informações, por favor entre em contato:

Markus Bauer
ESA Science Programme Communication Officer
Tel: +31 71 565 6799
Mob: +31 61 594 3 954
Email: markus.bauer@esa.int

Avalie

  • Atualmente 4 de 5 estrelas.
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Avaliado: 4/5 (4 votos realizados)

Obrigado por avaliar!

Você já avaliou esta página, você só pode avaliar uma vez!

Sua avaliação foi modificada, obrigado por avaliar!

Pontos de vista

254